terça-feira, 29 de novembro de 2016

Confira quem deve sair e quem deve ficar no Bahia para a próxima temporada


Fonte: IBahia.com
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)

Com acesso à Série A garantido, chegou o momento das especulações entrarem em cena

O ano acabou de forma positiva para o Bahia.

Apesar de não ter conquistado o Campeonato Baiano e a Copa do Nordeste, o principal objetivo do clube foi alcançado e o Tricolor voltou à Série A. Agora é a hora em que as especulações entram em cena. Mas mesmo sem nada 100% definido, já dá para ter uma noção de quem pode sair ou ficar no elenco.

Entre os jogadores que terminam o contrato em dezembro deste ano, estão o goleiro Muriel, os laterais Eduardo e Moisés, o volante Luiz Antônio, o zagueiro Tiago e os atacantes Victor Rangel e Edigar Junior. 
Todos foram titulares nessa reta final do Brasileiro.

Já titulares como Hernane, Jackson e Juninho têm contratos mais longos, além de Renato Cajá e Régis.

 Foto: Divulgação / E.C Bahia


Confira as listas:

CONTRATOS ATÉ 2016:

Allano - Atacante
Anderson – Goleiro
Edigar Junio – Atacante
Eduardo – Lateral
Gustavo - Zagueiro
Moisés - Lateral
João Paulo – Lateral
Luiz Antonio – Volante
Misael – Atacante
Muriel – Goleiro
Renê Junior – Volante
Thiago Ribeiro – Atacante
Tiago – Zagueiro
Victor Rangel - Atacante
Wesley Natã - Atacante


CONTRATOS ATÉ 2017 OU MAIS

Dedé - Zagueiro
Eder - Zagueiro
Feijão – Volante
Gustavo Blanco – Volante
Hayner – Lateral
Hernane - Atacante
Jacó – Atacante
Jackson – Zagueiro
Jeam – Atacante
Jean – Goleiro
Juninho – Volante
Mário – Atacante
Régis – Meia
Renato Cajá – Meia
Tinga – Lateral
Yuri – Volante

  



segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Nigeriano se compara a McGregor e desafia Demian, que rebate: 'Entre no top 10 primeiro'


Fonte: Superesportes
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)

UFC EM SÃO PAULO
Kamaru Usman mostra estilo falastrão após vitória sobre Warlley Alves...

Falastrão, Usman provoca Demian e promete vitória no primeiro round; brasileiro tem outros planos

Revelação dos meio-médios, Kamaru Usman frustrou a torcida brasileira no UFC em São Paulo, no fim de semana passado, e venceu Warlley Alves de forma dominante, em duelo entre campeões do TUF. Depois do triunfo por decisão unânime, o ‘Pesadelo Nigeriano’, especialista no wrestling, demonstrou o estilo falastrão, se comparou ao astro Conor McGregor e desafiou Demian Maia, dono do mais temido jiu-jítsu da categoria. 

“Isso é luta. Não é como um jogador universitário desafiando um jogador da NFL. Demian Maia esteve no topo por muito tempo, mas o meu estilo venceria o dele. Eu sei disso porque estudo o estilo dele. As pessoas olham para mim e dizem que eu fiz poucas lutas no UFC. Mas Conor McGregor também tinha poucas lutas no UFC quando disse que seria campeão. Ninguém aqui treina comigo e sabe do que eu sou capaz, como meus técnicos e meus parceiros sabem. Eu repito: coloquem Demian Maia na minha frente, que eu vou acabar com ele no primeiro round”, disparou o nigeriano, que emplacou a quarta vitória consecutiva no UFC, em entrevista coletiva depois do evento. 

À espera anúncio da revanche entre Tyron Woodley e Stephen Thompson valendo o cinturão, Demian Maia, no entanto, tem outros planos no momento. Com seis vitórias seguidas e na segunda posição do ranking da categoria, o paulista ressaltou a expectativa pelo title shot e esnobou Kamaru Usman. 
“Já desconfiei que ele faria isso. Ele está no Brasil, na minha terra, mas primeiro ele tem que entrar no top 10. Ele não está nem no top 15 da divisão ainda. Depois disso, a gente conversa. Eu quero primeiro ver se eles vão marcar mesmo essa revanche, pois as coisas mudam o tempo todo no UFC”, declarou Demian, em entrevista ao Sportv.




Estou contando com o seu voto.
Grato!

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Baiaco – O maior vencedor da Fonte Nova


Fonte: cacellain.com.br
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Salvador, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)

História do Futebol

Edvaldo dos Santos, nascido em São Francisco do Conde/Bahia, no dia 07/07/1949, é conhecido no mundo do futebol como Baiaco. De origem humilde veio fazer um teste no Esporte Clube Bahia no ano de 1967 ao lado do amigo Caetano, ao qual vinha bastante recomendado por se tratar de ser a estrela da Seleção da Cidade de São Francisco do Conde.

Bem ao que se sabe Caetano não emplacou, mas Baiaco de jeito simples e calado chamou a atenção dos dirigentes pela forte marcação e fôlego de gato, terminou ficando ali nascia uma união de 13 longos anos e muitos títulos. Em pouco tempo ele estava lá envergando o manto azul, vermelho e branco e logo caiu no gosto da torcida pelo seu futebol aguerrido, vibrante e incansável.


Baiaco não era nenhum craque, seus passes não eram lá muitos bons, sua técnica limitada mais a raça encarnada superava tudo, marcou e anulou grandes craques do futebol brasileiro como: Ademir da Guia, Tostão, Rivelino, Gerson, Dirceu Lopes e até o Rei Pelé sofria diante aquele carrapato, em 1988 em uma entrevista Pelé disse que Baiaco e o italiano Trapattoni foram os seus melhores marcadores ao do também ex-tricolor campeão brasileiro em 1959, Vicente Arenari que depois veio a jogar pelo Palmeiras. Chegou a ser lembrado para a Seleção para a Copa de 1974, recebeu propostas do Cruzeiro, Vasco da Gama, Botafogo/RJ que levou Perivaldo em 1976. O Flamengo também tentou e terminou levando Dendê e Merica, Baiaco tinha uma relação de amor eterno com o Bahia e ele nunca saiu, pouco sofria contusões apesar de lutar em campo como se luta por um prato de comida, nesses 13 anos defendendo o Bahia fez pouco mais de 13 gols o mais importante deles na virada sobre o Leônico que deu o hexacampeonato ao tricolor de aço.

O nosso grande Edvaldo dos Santos também se notabilizou por ser também o grande campeão da Fonte Nova, palco maior de suas grandes atuações, ninguém foi tantas vezes campeão no Estádio Otávio Mangabeira, campeão baiano em 1967, 1970, 1971, 1973, 1974, 1975, 1976, 1977, 1978 e 1979, e do Torneio Inicio de 1979, apenas em 1970 o campeonato foi jogado no Campo da Graça devido a ampliação da Fonte Nova.

Baiaco marcando Zico 


Ao lado de Douglas, foi o único atleta a participar de toda a campanha da conquista do inédito Heptacampeonato Estadual (1973 – 1979). Também foi campeão do Torneio Luiz Viana Filho na Reinauguração da Fonte Nova em 1971.

Recentemente em uma pesquisa Baiaco foi eleito como o maior volante de todos os tempos do Bahia, eu que vi além dele, vi Paulo Martins, Paulo Rodrigues, Helinho e Lima que tinha um estilo parecido com o de Baiaco, votei nele e em Douglas e Bobô, em outra pesquisa feita pela revista Placar em 1982, Baiaco aparece com expressa votação de torcedores e jornalista esportivos.

Baiaco

Dizem muitas coisas feitas de forma errada e abusiva até pelas direções do Bahia, na hora da renovação de contrato de Baiaco, ele não ganhou dinheiro com o futebol, jogou mais pelo amor ao esporte e ao Bahia, dizem que Sapatão e Douglas passaram ajuda-lo nas renovações não se sabem ao certo se é verídico. Defendeu o Bahia até o ano de 1980 quando deixou o clube aos 34 anos de idade e um ano depois encerrou a carreira defendendo o Leônico.

 Time do Bahia: com Baiaco o n° 6 em pé da esquerda p/ direita, o seu lado Mérica o 5/ na foto), Fonte Nova década de 1970. Foto reproduzida do Jornal A Tarde.

Fontes: Textos Galdino Silva

Fotos : Fotoblog do BahÊÊÊÁ

Pesquisa: Livro Esporte Clube da Felicidade de Nestor M. Jr.





quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Lagoa de Fora conquistou 8 Campeonatos Rurais



Texto e dição: Jorge Luiz da Silva.
Fotos: Arquivo ASES
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)


No período entre 13 de dezembro de 1992 a 01 de março de 2009 a Assessoria Esportiva Serrinhense-ASES realizou 14 edições do autêntico Campeonato Rural e um Torneio Início com os seis times fundadores do certame.



Dentre os escretes participantes a Lagoa de Fora se tornou um verdadeiro rolo compressor, passando por cima impiedosamente dos seus adversários e conquistando 8 títulos máximos.

  

Além de um vice-campeonato no décimo Campeonato Rural, quando perdeu a final para a SOROCABA, que chegou ao seu primeiro e único título na competição que se tornou a maior paixão esportiva nas comunidades rurais...


Nas 15 edições Rurais foram assinalados 3.938 gols nos 1.312 jogos registrados em súmulas, proporcionando a excelente média de 3,002 gols por partida.

As competições conquistadas pela LAGOA DE FORA 

ASSESSORIA ESPORTIVA SERRINHENSE * ASES
FUNDADA EM 01/07/1990
COMPETIÇÕES
Nº                       COMPETIÇÃO             ANO        INÍCIO           FINAL              JOGOS  GOLS   MÉDIA    CAMPEÃO            
3    II         CAMPEONATO RURAL        1993        18/04/1993     03/10/1993     163          484      2,97      LAGOA DE FORA
5    IV        CAMPEONATO RURAL        1995        06/08/1995     19/11/1995     104          306      2,94      LAGOA DE FORA
8    VII       CAMPEONATO RURAL        1998        09/08/1998     13/12/1998       72          226      3,14      LAGOA DE FORA
10   IX       CAMPEONATO RURAL        2002        29/09/2002     02/02/2003     102          265      2,60      LAGOA DE FORA
12   XI       CAMPEONATO RURAL        2004        22/08/2004     28/11/2004       90          233      2,59      LAGOA DE FORA
13   XII      CAMPEONATO RURAL        2005        11/09/2005     18/12/2005       74          191      2,58      LAGOA DE FORA
14   XIII     CAMPEONATO RURAL        2006        05/11/2006     11/02/2007       44          139      3,16      LAGOA DE FORA
15   XIV     CAMPEONATO RURAL        2008        19/19/2008     01/03/2009      78          237      3,04      LAGOA DE FORA

Nadson (Néo) e Alisson (Pelezinho), revelações do Futebol Rural.
Jorge Luiz da Silva (Presidente da ASES)
E Celso Rodrigues Souza (Árbitro Revelação da ASES)


A competição conquistada pela SOROCABA 

X CAMPEONATO RURAL-2003
De 14/09/2003 a 04/01/2004)
114 jogos  Realizados
265 gols marcados
Média: 2,32 gols por partida
Campeão: SOROCABA
Vice: LAGOA DE FORA.



LAGOA DE FORA (8 títulos)
LAGOA DE FORA (1 vice-campeonato)



Clique na imagem acima para ampliar.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Cigano tem cinturão peso pesado como grande objetivo e sugere revanche contra Werdum


Fonte: Superesportes
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)

Cigano vem de vitória sobre Ben Rothwell, mas passou por cirurgia e espera voltar para reconquistar cinturão. Getty Images

De volta aos treinos, ex-campeão diz que reencontro com gaúcho seria 'boa luta'

Depois de se recuperar de cirurgia no ombro direito e voltar a treinar, Junior Cigano se prepara para retornar ao octógono do UFC. Entretanto, ele pensa em um duelo não apenas para marcar a volta, mas também confirmar uma futura disputa de cinturão dos pesos pesados. O ex-campeão até sugeriu revanche contra um compatriota velho conhecido: Fabricio Werdum.

Além de terem sido campeões dos pesados, Cigano e Werdum têm outro ponto em comum na organização. Os dois se enfrentaram no UFC 90, em outubro de 2008, evento que marcou a estreia do catarinense. E ele mostrou que não seria apenas mais um na organização. Com autoridade e ‘mão pesada’, venceu o Vai Cavalo por nocaute técnico com apenas 1min21 de luta.

Os dois trilharam caminhos opostos. Enquanto Werdum deixou o UFC, Cigano engato sequência de vitórias que o levaram a conquistar o cinturão diante de Cain Velasquez, então campeão, em novembro de 2011. O Vai Cavalo passou por outras organizações até retornar e ganhar o título, no ano passado, também contra o norte-americano filho de mexicanos. Aí foi a vez de o catarinense cair de rendimento e conviver com seguidas lesões. 




Presente ao UFC 203, que teve a vitória de Werdum sobre Travis Browne, por decisão unânime, no coevento principal, Cigano considera que o gaúcho é um adversário em vista para o retorno. “Acho que o Werdum seria uma boa luta para mim. Não sei o que o UFC está pensando agora, mas se eles quiserem me dar o Velasquez novamente, eu adoraria lutar contra ele”, frisou, em entrevista coletiva nos bastidores da Quicken Loans Arena. 

Para Cigano, independentemente do adversário, o que mais importante é a reconquista do cinturão, que está em poder de Stipe Miocic, derrotado pelo catarinense em dezembro de 2014, em Phoenix (EUA). “O que me motiva é o título. Eu quero aquele cinturão e sei que sou capaz de conseguir novamente. Acho que o momento é bom para eu pegar uma grande luta”, enfatizou.



sábado, 20 de agosto de 2016

Brasil dá show no Maracanãzinho, se vinga da Rússia e reedita final olímpica contra Itália


Fonte: Superesportes  (Gazeta Press )
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)


 Foto: AFP / Juan Mabromata




 Com bela atuação e gritos de 'O campeão voltou', Seleção faz 3 a 0 no algoz de 2012


Maracanãzinho em festa com a vitória: Lipe superou problemas físicos e teve grande atuação contra os russos

O Brasil está na final da disputa do vôlei masculino. Nesta sexta-feira, no Maracanãzinho, a Seleção Brasileira se vingou da Rússia, algoz dos Jogos Olímpicos de Londres, e venceu a partida por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/20 e 25/17, garantindo classificação para a grande decisão da medalha de ouro.

Com a vaga carimbada na final, o Brasil terá como adversário a Itália, reeditando a decisão olímpica de Atenas 2004, último título conquistado pelo vôlei masculino nos Jogos Olímpicos. Nas últimas duas Olimpíadas, a Seleção Brasileira foi vice-campeã, perdendo para os Estados Unidos, em Pequim 2008, e para a Rússia, em Londres 2012.
 Wallace passa pelos gigantes russos: oposto, mais uma vez, foi o destaque da Seleção no Maracanãzinho. AFP / Juan Mabromata

O primeiro set começou com muito equilíbrio entre as duas equipes, que trocavam pontos nos minutos iniciais. No entanto, o Brasil conseguiu engrenar no final do set e abrir uma vantagem no momento decisivo, principalmente coma participação do oposto Wallace, que fez pontos de ataque e bloqueio. Com isso, a seleção brasileira manteve a distância no placar e conseguiu fechar o set em 25 a 21.

Assim como no primeiro, o segundo set também contou com muito equilíbrio, inclusive com os russos chegando a abrir dois pontos de vantagem em algumas oportunidades. No entanto, o Brasil novamente cresceu na parte decisiva do set e conseguiu virar e abrir vantagem em uma sequência de bloqueios e erros do adversário. Se aproveitando da vibração da torcida, os brasileiros deslancharam e fecharam a parcial em 25 a 20.
Vitória do Brasil sobre a Rússia na semifinal do vôlei masculino
AFP / Juan Mabromata. 

Mais uma vez equilibrado no início, o terceiro set se destacou por três erros praticamente consecutivos de saque dos russos. No entanto, o Brasil nem esperou o final do set para crescer e abriu 16 a 11 na metade da disputa. Com uma grande intensidade, os brasileiros fizeram diversos pontos em sequência e encerraram o jogo sem sustos em 25 a 17 no set final.

A disputa do terceiro lugar entre Rússia e Estados Unidos será no próximo domingo, às 09h30, no Maracanãzinho. Logo em seguida, às 13h15, terá início a disputa pela medalha de ouro entre Brasil e Itália.






quarta-feira, 13 de julho de 2016

Em busca de ouro inédito, técnico Vadão convoca Seleção Brasileira feminina para os Jogos do Rio



Fonte: Super Esportes.com.br
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Google.com.br (Arquivo ASES)
Salvador, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)



Nesta terça-feira, treinador anunciou a lista das 18 atletas que vão ao Rio de Janeiro. Gazeta Press

A 24 dias da abertura das Olimpíadas de 2016, o técnico Vadão anunciou nesta terça-feira a lista das 18 convocadas que buscarão o ouro inédito no futebol feminino para o Brasil. Optando por utilizar um maior número de atletas que defendem a Seleção Permanente, como contratadas diretas da CBF, o treinador ainda escolheu nomes mundialmente consagrados, como Marta, que atua na Suécia, Cristiane e Érika, ambas do Paris Saint-Germain.


Citando o tempo de trabalho e a busca por um elenco unido, além de exclusivamente o talento das jogadoras, Vadão, junto do coordenador Marco Aurélio Cunha, priorizou um grupo que atingisse um alto nível tático, em conjunto, para a conquista do título nos Jogos do Rio – as meninas brasileiras bateram na trave duas vezes: prata em 2004 e 2008.


Marta é a principal jogadora do Brasil



Nesse momento, o maior problema é a recuperação de atletas que estão em fase final de temporada. Como tivemos que divulgar a lista com antecedência, a gente tem que se adaptar à essas lesões”, apontou o comandante verde-amarelo, apontando, ainda, as três atletas que ainda não se apresentaram à CBF: Marta, Bia Zaneratto e Thaís Guedes.

Além dos 18 nomes principais
, Vadão também chamou quatro suplentes, que integrarão o elenco tanto nos treinos para as Olimpíadas quanto nos amistoso preparatório contra a Austrália, no dia 23 de julho.


A estreia da Seleção no Rio de Janeiro será no dia três de agosto – três dias antes da abertura oficial do torneio – contra a China. Suécia e África do Sul são as outras adversárias das brasileiras pelo Grupo E.




 

Lista com as 22 atletas que defenderão o Brasil nos Jogos
Goleiras
Bárbara- Seleção Permanente
Aline- Seleção Permanente
Luciana- Seleção Permanente (Suplente)

Laterais
Fabiana- Dalian Quajian (CHI)
Poliana- Houston Dash (EUA)
Thamires – Fortuna Hjorring (DIN)


Zagueiras
Mônica- Orlando Pride (USA)
Rafaelle- Changchun Club (CHI)
Bruna Benites- Seleção Permanente
Érika- Paris Saint-Germain (FRA)


Getty Images/AFP 

Meio-campistas
Thaísa- Seleção Permanente
Formiga- Seleção Permanente
Andressinha- Houston Dash (EUA)
Marta- FC Hosenbergh (SUE)





Atacantes
Debinha- Dalian Quajian (CHI)
Cristiane- Paris Saint-Germain (FRA)
Andressa Alves -Barcelona (ESP)
Bia Zaneratto- Steel Red Angels (COR)
Raquel- Changchun Club (CHI)
Darlene- Changchun Club (CHI) (Suplente)
Thaís Guedes – Steel Red Angels (COR) (Suplente)





terça-feira, 12 de julho de 2016

Liga Sul-Minas-Rio ganha mais três times para temporada 2017


Fonte: Futebol Interior
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br
Salvador, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)

FLU Campeão da Primeira Liga


Chapecoense, Joinville e Paraná integram o grupo, agora, de 15 equipes

O calendário da Liga Sul-Minas-Rio começa a sair do papel. O torneio ganhou a presença de mais três equipes em relação ao realizado em 2016.

Além dos 12 que já participaram, estarão em 2017:
Paraná, Joinville e Chapecoense. Vasco e Botafogo ficaram de fora, assim como equipes paulistas.



O formato também será um pouco diferente.
Os 15 clubes participantes, serão divididos em três grupos, classificando para as quartas de final os dois melhores colocados, além de dois terceiros por índice técnico.

Os jogos serão disputados entre 22 de janeiro e 29 de março.

Neste ano, o Fluminense se tornou o primeiro campeão da Primeira Liga ao passar pelo Atlético-PR na grande decisão, em Juiz de Fora.
O Tricolor está confirmado no torneio, onde defenderá o seu título.